terça-feira, 24 de maio de 2011

APRENDIZAGEM A TODO VAPOR!!!

Agora dou "Boas Vindas" também ao oitavo período de Pedagogia!!!
Sintam-se à vontade para fazer desse espaço um espaço de pesquisa e consequenetemente de aprendizagem.
Estejam também a vontade para contribuir, sugerir, enfim, afinal de contas conhecimentos não se divide, se multiplica.

Faço minhas as palavras do autor:
Nenhum de nós aprenderá mais do que todo mundo ao ficar junto" e esse ficar junto é na verdade o que nos faz aprender nas mais variadas dimensões e nos mais variados pilares (A CONHECER, A FAZER, A VIVER JUNTO e principalmente a SER (gente, humano, cidadão, autônomo etc.).
É nesse movimento que o humano cresce.
Diante da obra lida, é possivel perceber que o gestor escolar é a figura que apresenta a maior capacidade de liderar, mas também de se envolver. Frente a isso cabe agora a discussão da postura desse gestor como um dos maiores articuladores da educação, para que a mesma possa caminhar dentro de um processo ativo e transformador.
A autora Márcia Regina Canhoto de Lima traz essa visão de gestor baseada principalmente nos estudos de Freire, na obra "Paulo Freire e a administração escolar: a busca de um sentido" nos fazendo refletir sobre o verdadeiro sentido da educação e os resultados dessa educação com sentido, na sociedade.


Diante dos esclarecimentos sobre a obra, contribua com as suas colocações acerca das temáticas exploradas pela autora, para que possamos explorar, e com isso fazer ricas contribuições,  tendo como roteiro os apontamentos abaixo relacionados.

1. Desenvolva e registre uma análise objetiva, sobre a idéia principal do livro estudado.

2. Desenvolva e registre a sua contribuição de forma analítica sobre o tema: " Diretor articulador do projeto político pedagógico dialógico: diferentes fazeres, diversos saberes" (pag. 91 a 96).

3. Sabe-se que a formação continuada traduz-se como uma necessidade vigente no contexto educacional, dada as transformações sociais ocorridas. Frente a isso, escolha duas idéias secundárias do tema: "Diretor comprometido com a formação continuada: ensinando e aprendendo. Faça as duas citações que você viu como relevantes e posterior a isso desenvolva e registre uma análise sobre as citações escolhidas do texto solicitado.

4. Baseado na leitura realizada, o que você compreende quando a autora coloca a temática: "O diretor e o clima escolar: aprender a desaprender"? Desenvolva uma análise expondo a sua concepção. Para fundamentar, busque uma citação que melhor se adeque à sua resposta. Cite-a, depois registre a sua análise.

Não Esqueça:
De colocar o seu nome completo no final da sua contribuição;
De citar entre aspas com as referidas páginas.

Caso você deseje, você poderá participar das discussões feitas pelas suas colegas, mesmo que você ja tenha dado a sua contribuição, construindo assim um forum de discussões sobre gestão e o processo social.

Aproveitem!!!
Abraços Psicopedagógicos em cada uma de vocês!


29 comentários:

  1. Resposta do questionário do livro de Paulo freire e a Administração Escolar A busca de um sentido
    1R- a idéia central do livro é de termos uma escola com prática participativa, humanista e coletiva.

    2R- O PPP (Projeto Político Pedagógico) torna-se fundamental para um bom funcionamento da escola democrática para se ter, um sujeito criativo, reflexivo e solidário com a contribuição a participação de toda comunidade escolar para tomada de decisões sobre a realidade da escola.

    3R- “O profissional da educação coloca-se como protagonista ativo no seu processo de formação, no qual a ação-reflexão-ação é principio básico na formulação e na compreensão do contexto de ensino-aprendizagem” (FREIRE. 2000, P-100).
    - O profissional tem q estar em constante formação para que o processo de sua ação seja de um bom ensino-aprendizagem.
    “A continuidade dessa formação é uma exigência para que os profissionais da educação analisem de uma maneira critica suas necessidades e dificuldades, criando alternativas possíveis para a superação se suas limitações, ansiedade e angustias e de possíveis lacunas resultantes do processo formativo” (FREIRE. 2000 P-97).
    - O educador consegue superar suas limitações através da busca de conhecimentos para suprir suas dificuldades e necessidades, para isso a formação é de suma importância para o mesmo.

    4R- “O clima escolar deve ser um lugar estruturado, cuidadoso e valorizado de tal maneira que exprima participação e responsabilização de todos os envolvidos no processo educacional” (FREIRE. 2000, P-38).
    -Dentro do ambiente escolar deve haver o diálogo, a participação de todos com suas responsabilidades e compromisso para que ocorra o bom funcionamento do ambiente escolar.

    DALVANIR ALMEIDA LIMA
    8° PERÍODO
    PEDAGOGIA-FACIMP

    ResponderExcluir
  2. 1- A idéia principal diante do estudo do livro,veio mostrar a importância que a gestão tem dentro do espaço escolar, pois diante do contexto escolar a gestão tem o objetivo de proporcionar um trabalho coletivo, e humanístico, democrático onde todos estão imbuidos com a mesmo objetivo.

    2- Qualquer projeto é preciso de um planejamento de norte a ser siguido, partindo disso o diretor do ambinte escolar precisa está consciente dessa concepção, pois o diretor diante desse contexto na escola de serum articulador precisa de uma prática que envolva vários critérios a se seguir e vê o PPP, como uma ação que deve ser desnvolvida em conjnuto de forma que eses trabalho possa trazer benefícios para todos, tanto quantitativo e qualitativo porém apesar de tantas diferenças existentes dentro da escola essa ação precisa sempre alcançar objetivos.

    3-Percebe-se que a formação continuada é algo contínuo, sempre deve-se buscar atualização
    "Diante da necessidade de atualização e de inovação das práticas educativas, os profissionais precisam buscar suportes para, adequadamente, acompanhar a dinâmica de transformações em curso."(FREIRE,p.101)
    Perante a esses aspectos há uma necessidade de está se atualizando, pois as mudanças ocorre constantemente, por isso a formação precisa ser continuada para podemos acompanhar a evolução do tempo.
    "A formação permanente é constituida da fundamentação teórica da reflexão sobre a prática e da pesquisa."p.100
    Toda é qualquer prática é sustentada por um teória, visto a isso, que o profissional da educação ela mesmo tem que ser o investigador da sua ação, e procurar formação que lhe de uma compreensão melhor na sua prática.

    4-"O clima escolar deve ser um lugar estruturado, cuidado e valorizado de tal maneira que exprima a participação e responsabilização de todos os envolvidos no processo educacional"P.38
    Baseado com a citação, percebe-se a importância do um ambinte agradavél dentro da escola, pois o mesmo favorecem tanto um clima bom, e de aprendizagem, diante disso a peça principal para que aconteça a organização parte-se do diretor, ele que irá direcionar a fazer acontecer, favorecendo vários aspectos pra que a escola tenha espação de parceria, responsabilidade, e respeito mútuo entre todos.

    ROSÂNIA ALVES TORRES
    8 PERIODO PEDAGOGIA

    ResponderExcluir
  3. Respostas do livro A busca de um sentido


    1_ Diante do analise do livro estudado faz necessário destacar que um dos principais objetivos feito pela autora e o processo de como acontece a administração escolar e o processo de transmissão do contexto tradicional para uma administração coletiva que se possa, colaborar na construção de saberes, educacionais sendo diversificada com pessoas criticas,humanista e emancipadora entretanto è um desafio,mas para que aconteça a mudança,deve-se fazer uma analise de como se processar as mudanças de como e uma administração do “eu para pode chegar no nos”,com base a vários estudos chegou se a conclusão que já acontece em vários campos educacionais a chegada da administração coletiva ou seja,do “nós”.

    2_ Baseando-se na direção articuladora na formação de pessoas criticas,diante do pressuposto do projeto político pedagógico,è interessante citar os meios de criar condições dentro do âmbito escolar buscando a participação de todos,de forma,que sirva para o desenvolvimento do projeto político pedagógico,pois sendo bem elaborado,com metas para ser alcançadas de acordo com a realidade escolar.
    A direção escolar articuladora e uma das partes fundamental para a elaboração projeto político pedagógico,de forma dialógica e democrática.

    3- Ao processo de formação do educador deve ser bastante diversificado, pois a preparação do profissional deve ser continua para o exercício de suas atividades de educador.Para Regina (apud FREIRE.2007,p.98) O educador é o sujeito de sua prática e sua tarefa é formar-se a si próprio criando e recriando,através da reflexão,sua ação cotidiana.
    Portanto baseando-se neste processo da formação continuada e fazendo um análise das ações do educador com reflexão de transmissor de conteúdos,buscando maneira prazerosa dentro do cotidiano escolar.Entretanto,no que diz respeito o processo de ensinar e aprender de todos os sujeitos que fazem parte do âmbito educacional.Segundo Regina(pud Freire.2007.p.101 )
    A formação permanente é uma condição inerente à educação e precisa envolver alunos, funcionários, docentes, coordenadores pedagógicos, vice-diretores, diretores,diretores,supervisores de ensino e a comunidade escolar.

    4-Para desenvolver o trabalho coletivo dentro da unidade escolar e necessário que a gestão escolar sejam articuladora para torna o ambiente escolar num clima favorável e transformador de saberes no desenvolvimento do comportamento do ser humano dentro do local onde trabalha ,cabe ao diretor saber traçar metas que possibilitem o processo de aprender e desaprender as praticas pedagógicas dentro do âmbito escolar.Para Regina (apud Freire.2007,p41) É preciso criar e matar conceitos todos os dias,romper com práticas solidárias em favor de praticas coletivas ,entende que o conflito é necessário e produtivo,aceitar as diferenças ,estabelecer vínculos,criar a pedagogia do afeto e da solidariedade,acompanhada da produção ,da competência e do compromisso por um trabalho e por uma escola melhor. Portanto o ensino aprendizagem para ter sucesso primeiro tem que ter uma direção que favoreça o ambiente escolar para o desenvolvimento da aprendizagem.
    IOLETE CARVALHO 8ª PEDAGOGIA

    ResponderExcluir
  4. 1° A principal idéia do livro é sobre a postura do gestor, administrador, como administrar um estabelecimento de ensino e como fazer uma educação crítica, participativa e emancipadora capaz de transformar o ser humano.

    2° Para que a escola consiga uma educação de qualidade é fundamental que a mesma elabore o projeto político pedagógico que é a identidade da escola. Só através do planejamento é que pode detectar os pontos positivos e negativos e a partir daí encontrar soluções. Com o PPP a escola juntamente com a comunidade terá autonomia para construir seu próprio currículo e desenvolver projetos que contemplem seus objetivos e que atinjam suas metas, seus sonhos que é a transformação do indivíduo através da educação.

    3° Mulheres e homens, somos os únicos seres que, social e historicamente, nos tornamos capazes de aprender. Por isso, somos os únicos em quem aprender é uma aventura criadora, algo, por isso mesmo, muito mais rico do que meramente repetir a lição dada. Aprender para nós é construir, reconstruir, constatar para mudar, o que não se faz sem a abertura ao risco e à aventura do espírito. (FREIRE, 1998, p. 77).
    A prática docente crítica, implicante do pensar certo, envolve o movimento dinâmico, dialético, entre o fazer e o pensar sobre o fazer. (...) na formação permanente dos professores, o momento fundamental é da reflexão critica sobre a prática. É pensando criticamente a prática de hoje ou de ontem que se pode melhorar a próxima prática. O próprio discurso teórico, necessário a reflexão critica tem de ser de tal modo concreto que quase se confunda com a prática (FREIRE, 1998, p. 43 e 44).
    Nós seres humanos, estamos em constantes aprendizados, estamos sempre aprendendo algo novo, superando limites e ultrapassando barreiras, na prática docente não é diferente precisa-se estar sempre aberto ao novo, sempre buscando conhecer saberes diferentes. Para que isso aconteça, o professor precisa refletir sobre sua prática, como está, o que precisa melhorar, o que fazer para melhorar e o diretor por sua vez precisa apoiar o professor para que o mesmo não se descuide de sua formação, aliás, não só o professor mais todos os profissionais da educação. Afinal, nunca estamos prontos sempre temos algo a aprender.
    4° Vivemos em um mundo de constantes mudanças, o mundo da informação e da tecnologia, por isso precisamos aprender e desaprender diariamente. O diretor precisa ter a capacidade de liderar, resolver conflitos e de conviver com o diferente, dividir responsabilidades, isto é, precisa entender que a gestão é feita por todos, em coletividade respeitando a individualidade de cada um, enfim, ser mais solidário com o próximo para construir uma escola melhor capaz de formar cidadãos humanos, críticos, e capazes de respeitar o outro.

    MARIA JOSÉLIA BARBOSA DOS SANTOS.
    8° PERIODO DE PEDAGOGIA – FACIMP

    ResponderExcluir
  5. Queridas acadêmicas: Iolete, Dalvanir e Rosania, muito bom os comentários. Percebo que já conseguimos visualizar a importancia de um gestor, bem como suas ações dentro de um contexto educacional.
    Paulo Freire é muito sábio quando nos coloca a ideia de uma educação pautada principalmente na crítica, na liberdade como a forma mais eficaz de um fazer crítico e reflexivo.
    Aproveitem a leitura.
    Prof. Joselma

    ResponderExcluir
  6. Maria Josélia parabéns pela sua concepção acerca da gestão e do olhar voltado para o ser humano, na sua diversidade e na sua capacidade de mudança frente as transformações sociais. Vale ressaltar que esse deve ser o ponto de partida e de chegada de um gestor comprometido, ou seja, o ser humano. Só assim, ele teráa preocupação de estar sempre buscando incluir esse sujeito em todas as instâncias sociais.
    Muito bom.
    Professora Joselma

    ResponderExcluir
  7. 31 de Maio de 2011
    Valeria N. Holanda
    8° Período de Pedagogia (FACIMP)

    1- O proposto no livro não é a construção de uma nova escola, mas coordenar e direcionar as ações, vincular a um projeto de educação de qualidade, para a construção de um mundo participativo e solidário.
    2- Sabe-se que o PPP é um instrumento que possibilita a participação ativa de todos, é uma oportunidade de consciência sobre os principais problemas da escola, exige um direcionamento político, técnico e humano. E para que isso aconteça é necessário que o diretor como mediador do processo de construção do PPP, precisa ter em mente que a participação não pode ser imposta, mas sim conquistada.
    3- “A formação permanente é uma condição inerente à educação e precisa envolver alunos, funcionários, docentes...” (FREIRE, 2000 p. 101). Nesta perspectiva se o PPP é um instrumento fundamental e deve ter a participação de todos os envolvidos da escola, então é necessário que todos tenham sempre formação continuada, pois estamos sempre em constante mudança.
    “O ponto de partida da formação continuada, na escola, são a reflexão e a analise critica permanente da prática pedagógica.” (FREIRE, 2000 p.100). Desse modo fica claro que a formação continuada deve ser permanente e para todos, pois busca-se melhorar e encaminhar as propostas e as idéias para um cotidiano escolar com momentos de aprendizagem dos saberes educacionais.
    4- “É preciso criar e montar conceitos todos os dias; romper com práticas
    solitárias, em favor de práticas coletivas, entender que o conflito é
    necessário e produtivo...” (FREIRE, 2000 p. 41). O colocado acima é fundamental , e isso faz com que nos tornamos mais humano e participativo na escola e conseqüentemente na sociedade que é exigente e tem uma visão promissor.

    ResponderExcluir
  8. 1. O estudo do livro, volta-se sobre o a importância administração escolar, segundo as concepções de Paulo freire, no qual vem revisar a relevância de analises e as funções de cada corpo presente no âmbito escolar. No entanto, foca- se na função do diretor como desencadeador de ideologias e no seu compromisso com a Educação.
    Enfim, as análises são imensas quando se trata da administração escolar, pois a mesma é que deverá promover espaços favoráveis para o encaminhamento de futuros profissionais.
    2. O tema mostra-se com bastante clareza o diretor que busca inovar-se de maneira a promover um ambiente mais favorável, buscando as inovações que possam influenciar de maneira significante no desempenho de seus alunos, fazendo a diferença. Dessa forma o projeto político pedagógico é fruto de esforços e coletividade, sendo assim é necessário que o diretor planeje-se, acreditando que o PPP é uma peça fundamental para detectar as necessidades da escola no qual é preciso reconhecer os objetivos do mesmo.
    3. .”Para ser um bom educador, não basta apenas, ensinar bem uma disciplina, mais é imperioso comprometer-se com a tarefa educativa da escola” (pág.99)
    O educador tem como função ensinar para obterem-se resultados relevantes no final do ano letivo; é necessário que o mesmo transforme suas aulas para que haja uma interação entre o professor e o aluno, No entanto,o mesmo não poderá esquecer de suas tarefas da escola, resaltando importância de promover a educação.
    “Não se pode esperar do diretor solução de todos os problemas da escola [...]”(pág.101)
    Cada funcionário da escola tem sua participação,na qual deve-se perceber que o diretor não é o dono do saber, mais um funcionário com seu dever a ser cumprido, é preciso a colaboração de todos da escola, estabelecendo relações entre todos.
    4.O trabalho enfrenta nos cotidianos desafios, que os ajudam a compreender seu real papel na educação.[...] a atuação do diretor da escola é essencial para que se possa refletir sobre todas as questões de ordem estrutural, de maneira geral[...].(pág.40).
    O diretor deve estender seus conhecimentos de maneira ampliada, para que possa analisar as dificuldades apresentadas no dia a dia, criando possibilidades favoráveis no rendimento escolar de cada aluno, traçando seu caminho e o dos futuros profissionais.
    Laisy Goudinho Silva

    ResponderExcluir
  9. 1-Em sua obra "Paulo Freire e Administração Escolar", a autora Márcia Regina,traz um estudo detalhado sobre o conceito de de administração escolar baseado nos príncipios freireanos,buscando nas nas obras desse autor, os pressupostos que revelam suas idéias sobre o tema estudado.
    Assim, a autora busca respostas para os problemas vigentes que envolvem a organização do espaço escolar,apresentando alguns instrumentos necessários a uma prática de gestão democrática e para a construção de uma escola de qualidade pautada nos princípios da autonomia e da participação.
    2-Em uma escola cuja a administração se dá de forma democrática, toda equipe partilha as responsabilidades pelas realizações e concretizações,cabendo ao diretor como mediador desse processo, o papel de abrir espaços e favorecer a participação dessa equipe na construção e execução do projeto político pedagógico, onde todos possam expressar suas idéias sobre questões pertinentes a serem contempladas no projeto.
    3-"Mas, essa formação não se restringe, apenas ao ato de frequentar alguns cursos ou palestras, ficando "por dentro" das últimas "receitas" pedagógicas. A formação permanente é contituída da fundamentação teórica, da reflexão sobre a prática e da pesquisa."(Márcia Regina C.de Lima,2007,p.100)
    O conceito de formação aqui entendido, envolve uma concepção de continuidade, de processo.Não busca um produto pronto, mas um movimento que se concretize através da reflexão na ação e da reflexão sobre a ação.Para tanto, os cursos de formação continuada oferecidos aos professores em exercício, deveriam considerar o locus de desenvolvimento da prática pedagógica, oportunizando assim, uma análise da mesma, e a apresentação de questionamentos e dúvidas, na busca de alternativas por meio da troca de experiências e do compartilhamento das idéias.
    "É claro que as condições para implantação de uma política de formação permanente na escola ainda não estão dadas, mas, como agente de mudança que é, o diretor pode exercer papel determinante na formação de hábitos, atitudes e valores dentro de uma unidade escolar."(Márcia Regina C. de Lima,2007,p.103)
    A autora colaca que, para realizar um bom trabalho, a instuição escolar precisa distribuir e capacitar cada setor envolvido, para realizar satisfatoriamente suas funções, sendo o professor o profissional cujo foco de trabalho na escola consiste em construir procedimentos que melhorem os processos de ensino e seus reflexos se farão sentir na aprendizagem dos alunos, diante disso, é atribição do diretor, oferecer as bases para que esse profissional possa participar de momentos de formação, e que através da pesquisa, possa reelaborar seu conhecimentos.
    4-Um dos aspectos que influencia no andamento das práticas educativas, é o clima escolar,pois no seu dia a dia o diretor enfrenta muitos desafios, entre os quais está a falta
    de diálogo entre a equipe.Outra vez vale ressaltar o papel do diretor, que tem a função de favorecer um ambiente de qualidade,onde as pessoa se envolvam, e valorizem a participação de todos nesse processo.
    Segundo Brunet:
    "É necessário aqui, que o diretor aprenda a desaprender conceitos e valores enraizados e estereotipados que levam apenas, ao individualismo, à alienação e ao conformismo."(BRUNET apud MÁRCIA REGINA CANHOTO DE LIMA,2007,p.41)
    Na busca por um clima escolar satisfatório, o diretor precisa compeender que não há mais lugar para o autoritarismo e para práticas isoladas,mas esse clima se contrói com democracia e coletividade, trabalhando de forma transparente com base em uma concepção dialógica e participativa, que proporcionam melhor conhecimento dos objetivos e metas da escola, o que favorece uma compreensão diferenciada do espaço escolar como um espaço democrático e solidário.

    Acadêmica: Aryanne Almeida de Moura
    curso:Pedagogia

    ResponderExcluir
  10. 1° O objetivo da gestão democrática é fazer com que a direção desenvolva projetos para buscar soluções e preparar os educando e educadores. Pois através da coletividade possa fazer com que tenha uma educação de qualidade, pois dessa forma o diretor é fundamental de uma gestão escolar. Portanto diante dessa participação desenvolve o senso crítico e reflexivo do ser humano.

    2° É fundamental que o diretor construa um projeto de educação que vise a formação dos seres críticos criativos reflexivos e solidários e, mais ainda, para a construção de uma escola democrática. Então o diretor de escola tem que ser articulador, mediador e também criar condições favoráveis para que todos os sujeitos da unidade escolar possam desenvolver habilidades necessárias e participação coletiva e responsabilidades pelas suas escolhas. Portanto a formação continuada deve ser estabelecida e desenvolvida no contexto da unidade escolar complementando o processo de reflexão e de aprimoramento dos educadores, capacitando-os para a avaliação e reelaboração de seu trabalho.

    3° O educador é o sujeito de sua prática cumprindo a ele criá-lo e recriá-lo.
    O educador deve está sempre criando condições e conhecimentos para sua formação escolar.

    A formação do educador deve ser constante, sistematizada, porque a prática se faz e se refaz; pois nunca se sabe tudo, mesmo tendo a pratica é necessário de renovação e de outros conhecimentos para ampliar seus conhecimentos prévios.

    4° O clima escolar deve ser um lugar estruturado, cuidado e valorizado de tal maneira que exprima a participação e responsabilidade de todos os envolvidos no processo educacional. Com esse requisito o clima escolar se torna mais agradável e prazeroso tanto para o educando como para o educador, segundo MARCIA REGINA CANHOTO DE LIMA o clima favorece a adaptação das pessoas no meio em que vive.

    EVA MARTINS MOREIRA
    8° PERÍODO DE PEDAGOGIA-FACIMP

    ResponderExcluir
  11. Trabalho da Joselma
    1- O livro Paulo Freire e a Administração Escolar: A busca de um sentido, tem como objetivo central a administração de uma unidade escolar. O mesmo sugere que essa administração seja democrática e humanitária onde a responsabilidade seja de todos. Sendo assim, cabe a todos o direito e o dever de construir coletivamente a escola que se deseja, em exercício constante de reflexão, análise, debate e avaliação, traçando as metas necessárias para atingir os objetivos desejados.

    2- Sabe-se que o Projeto Político Pedagógico é um documento de grande importância, pois é nele que consta a história da escola, assim como os objetivos e metas a serem alcançadas, o mesmo deve ser construído de forma coletiva. Sendo assim, a autora defende que o diretor de escola como articulador e mediador, exerce um importante papel que é o de criar condições favoráveis para que os vários sujeitos da unidade escolar possam desenvolver habilidades necessárias à participação coletiva.

    3- “Diante da necessidade de atualização e de inovação das práticas educativas, os profissionais precisam buscar suportes para, adequadamente, acompanhar a dinâmica de transformações em curso”.

    “Não se pode esperar do diretor a solução de todos os problemas da escola, porém é possível que ele atue como mediador e criador de ambientes produtivos”.

    Diante disso, é importante ressaltar que, o professor precisa estar atualizado, buscando novos conhecimentos para melhorar o processo de ensino-aprendizagem dos seus alunos. O diretor da escola por sua vez, deve facilitar esse processo, organizando seminários, mini cursos ou palestras com assuntos relevantes.

    4- “Cada escola tem seu perfil, sua rotina, sua personalidade própria e, por isso, o diretor deverá reconhecer e compreender toda a realidade do seu contexto escolar”.
    O diretor deve saber o que está acontecendo à sua volta, ou seja, ele precisa conhecer a realidade no qual está inserido. Só assim, será capaz de planejar objetivos e traçar metas para que essa escola tenha um funcionamento satisfatório.
    Aline Melo
    8° Período de Pedagogia (FACIMP)

    ResponderExcluir
  12. A BUSCA DE UM SENTIDO
    1) O livro aponta as dificuldades, diferenças, conflitos, autoritarismo existentes no núcleo escolar, que partem dos próprios membros, mas que todos estes problemas tem solução, com uma administração escolar democrática, tudo pode ser construído e conquistado visando uma educação de qualidade.
    2) Percebe-se que no ato do planejamento do Projeto Político Pedagógico, o diretor tem papel importante que o mediar tal ação, propiciando um ambiente favorável estando atento para que não se perca o foco do planejamento. Este é um momento de tomar decisões, partindo do diagnóstico de questionamento, de metas a cumprir. É no Projeto Político Pedagógico que a comunidade escolar tem as chances de expor os problemas de questões sociais, econômicos e políticos da escola, possibilitando as soluções. O papel do diretor na construção do Planejamento Politico Pedagógico é de grande responsabilidade, pois este precisa está ciente da realidade da escola e dos objetivos a serem alcançados.
    3) “ o diretor, como articulador do trabalho coletivo, criando múltiplos espaços de formação no interior da unidade escolar”.
    a) Quando se fala em formação permanente, imagina-se que esta é exclusivamente para docentes, mas é preciso chegar a todos da equipe escolar, independentemente do cargo que exercem, este papel de educar cabe todos que fazem parte do processo escolar, vai desde o diretor, zeladora, vigia cozinheira em fim a todos que tenham contatos com os alunos.
    b)“ o educador é o sujeito de sua prática e sua tarefa é formar-se a sí próprio, criando e recriando, através de da reflexão, sua ação cotidiana”.
    A formação permanente é de suma importância para os que trabalham com om processo educativo, para que se tenha uma educação de qualidade. No caso do educador, que convive com as dificuldades no seu cotidiano, este tem a tarefa de formar-se a si próprio.É importante que o profissional trace seus objetivos de forma clara e esteja preparado para suas realizações.
    4) No ambiente escolar ocrrem diversas problemas resultam em um local prejudicado e sem atração.
    “ aceitar as diferenças; estabelecer vínculos; criar a pedagogia do afeto e da solidariedade, acompanhada de produção, de competência e do compromisso por um trabalho e por uma escola melhor”.
    O diretor tem um papel fundamental no ambiente escolar, para manter um clima amigável entre os que compõe este núcleo, para que se tenha uma educação de qualidade e que todos tracem metas em favor da educação.
    MARCIANA CASTRO DA SILVA 8º PER. PEDAGOGIA

    ResponderExcluir
  13. Edenelza T. Amorim1 de junho de 2011 17:17

    1. A ideia principal do livro é a forma como o Gestor deve administrar uma escola, e de que forma ele pode vir a colaborar para a construção de uma educação crítica, humanista e emancipadora.

    2. Então, para se fazer algo, é necessário um planejamento para nortear as idéias e colocá-las em prática. Uma vez que, o Diretor, como articulador e mediador, exerce um papel importante nesse contexto, que é criar condições favoráveis dentro do âmbito escolar, para que os alunos possam desenvolver habilidades necessárias à participação no Projeto Político Pedagógico que, na realidade, é uma oportunidade para a tomada de consciência sobre os principais problemas da escola, e que vão eliminar os obstáculos e alcançar os objetivos.

    3. “A continuidade dessa formação é uma exigência para que os profissionais da educação analisem de maneira crítica suas necessidades e dificuldades, criando alternativas possíveis para a superação de suas limitações” (p. 97). Diante da contemporaneidade, é necessário que haja uma formação continuada para que o professor possa acompanhar as dinâmicas transformações das práticas educativas.
    “Para ser um bom educador, não basta, apenas, ensinar bem uma disciplina, mas é imperioso comprometer-se com a tarefa educativa da escola” (p. 99). Além de ser professor, ele tem que gostar da profissão e ter clareza dos seus objetivos, sonhos e compromissos com o ensino e aprendizagem.

    4. “Os muitos problemas existentes no dia-a-dia das unidades escolares, entre os quais se destacam a falta de diálogo entre os colegas, os conflitos pessoais e as relações de poder que se estabelecem, todos prejudicam o trabalho e provocam sentimentos de desencanto em relação à escola” (p. 37)
    As mudanças que a sociedade vem sofrendo, e o atual estilo de vida das pessoas, influenciam, diretamente, a escola e os educadores. Há alguns anos a escola não vem somente trabalhando o conteúdo pedagógico. Imposição de limites, cidadania e valores, entre outros assuntos, que deveriam ser trabalhados em casa entre pais e filhos, estão sendo transferidos para as escolas e, consequentemente, sobre os professores. São casos que ocorrem principalmente em famílias cujos pais passam mais tempo fora de casa.

    Edenelza T. Amorim
    8 período - Pedagogia FACIMP

    ResponderExcluir
  14. 1 A idéia central do livro é portanto, alertar para uma educação crítica, humanista e emancipadora.
    2 O diretor de uma instituição precisa está articulado com os conhecimentos e saberes, tendo um planejamento dialógico de acordo com os princípios educacionais. Baseado na defesa de um planejamento educacional de Paulo Freire. O diretor precisa também inter-relacionar se com viabilidades e participação de maneira construtiva.
    Antes de tudo o diretor deve articular-se com o PPP como um documento coletivo. Assim a atuação da direção da escola organiza-se com discussões e questionamentos dinâmicos. Pois a construção do PPP é uma oportunidade para a tomada de consciência sobre os principais problemas da escola, sendo um debate para soluções ou definições de responsabilidades coletivas e sociais.
    3 De acordo com (PAULO FREIRE 1998 p.25) O foco não pode mais estar nos professores dos diferentes componentes curriculares atuando de forma Isolda. Por conseguinte, o diretor, como articulador do trabalho escolar, deve favorecer a construção do trabalho coletivo, criando múltiplos espaços de formação no interior da unidade escolar.
    Um diretor que articula seu trabalho com os demais colaboradores da escola, sua visão contempla uma formação comprometida com o desenvolvimento coletivo e individual aluno – cidadão. A escola precisa ser transformada em espaço rico de possibilidades.
    Conforme ( SILVA JUNIOR 19993 P.14) Se o diretor da administração e não da educação suas decisões serão inspiradas nem pela ciência prática da educação que desconhece, e nem pela práxis educacional em que não se conhece.
    Portanto não pode – se esperar do diretor que resolva todos os problemas da escola, mas ele precisa ser o principal mediador das situações ocorridas no ambiente escolar. E que este mesmo deve reconhecer-se como um educador.
    4 O trabalho do diretor de escola é pleno de encontros e desencontros, conflitos, desafios e realizações.
    O diretor deve atuar como mediador do processo e favorecer a vivencia de diferentes sentimentos, com destaque para a satisfação, o prazer e a alegria, pois sem eles, o envolvimento das pessoas é apenas artificial.
    (...) bem cuidadas, zeladas, limpas, alegres, bonitas, cedo ou tarde a própria boniteza do espaço requer outra boniteza: a do ensino competente, a alegria de aprender, a da imaginação criadora, tendo liberdade de exercitar-se a a aventura de criar( FREIRE, 2000, p. 23).
    Observa-se que muitas gestões estão distantes do oficio que a elas são remetidas. Que é de ensinar com qualidade utilizando a eficiência, eficácia e efetividade. Por isso o zelo de um sistema educacional não é sintetizado em apenas aspecto físico, mas no administrativo e no ensino. Afinal foi para a escola que foi colocada a responsabilidade de promover os saberes humanos.
    Propõe também uma concepção de administração escolar democrática baseada nos princípios Freirianos os quais entendem a participação dos diferentes membros da comunidade escolar como fator imprescindível para a democratização da educação e da sociedade.
    Como também apontando para a viabilidade de um projeto: que a escola assuma a sua própria metodologia, cujo principio fundamental é a educação para a paz, para a sustentabilidade, para novas formas de relações humanas pautadas em valores tais como solidariedade, a afetividade, a sensibilidade e a harmonia.
    Kleitiane Frota Zafred
    8° Período - Pedagogia

    ResponderExcluir
  15. 1- Para que haja um desenvolvimento de forma contínua e equilibrada na educação, é necessário que aconteça um planejamento das atividades a serem realizadas por todos que fazem parte do corpo pedagógico e pelos demais integrantes, como os alunos, os pais e a comunidade, que têm papel fundamental no crescimento escolar.
    Muitos acreditam que o único responsável por essa tomada de decisões é o diretor, infelizmente em algumas escolas isso têm acontecido de forma degradante, colocando apenas no gestor a responsabilidade dos planejamentos a serem elaborados. Mas, no livro “Paulo Freire e a administração escolar: A busca de um sentido” vem mostrar que essa visão tida pela maioria é totalmente equivocada, pois como disse anteriormente, uma boa administração depende de todos, dos professores, dos gestores, dos alunos, dos funcionários, pais e da comunidade, pois é visando o bem de todos que são elaborados os planejamentos e procedimentos a serem realizados, é com o apoio e opinião em conjunto que poderemos ter uma administração escolar com maiores recursos e possibilidades de crescimento intelectual, cultural e educacional.
    2- O planejamento dialógico tem grande importância na vida do ser humano, pois através dele, é possível a formação de cidadãos comprometidos com o desenvolvimento escolar e social que ele convive. Podendo participar dos planejamentos, não ficando somente para os profissionais da educação, pois, com essa forma de trabalhar envolvendo todos da sociedade, ficará mais fácil de articular os projetos a serem elaborados com a comunidade, sendo assim, obtendo resultados ainda mais positivos.
    3- Para Paulo Freire “a formação nunca se efetiva, simplesmente, por mera acumulação de conteúdos, mas representa uma conquista que pode ser ampliada com o auxílio de vários segmentos”. (apud Paulo Freire, 2007, p. 97, 98).
    Com essa citação de Paulo Freire fica bem claro que o profissional de educação não pode se conformar em apenas possuir um curso superior, ou alguma outra formação, mas, para seu próprio conhecimento e benefício de todos, ele deve buscar outros recursos e segmentos para trabalhar em sala de aula, visando outros horizontes a serem alcançados.
    Segundo Paulo Freire “Para ser um bom educador, não basta, apenas, ensinar bem uma disciplina, mas é imperioso comprometer-se com a tarefa educativa da escola”. (apud Paulo Freire, 2007, p. 99).
    Está bem claro, com essa citação, que o real papel do professor está muito além do que apenas aplicar os conteúdos em sala de aula, mas sua participação nas diversas áreas da escola é fundamental para o desenvolvimento tanto da escola, quanto dos seus alunos, pois, com sua contribuição direta em debates, reflexões e planejamentos a estrutura tanto física como educacional irá alcançar seus objetivos, juntamente com todos os membros da escola, envolvendo os docentes, alunos e a comunidade.
    4- O convívio dentro do ambiente escolar é de fundamental importância para que o desenvolvimento escolar não venha ser prejudicado, e um dos casos mais constantes atualmente, é a falta de diálogo entre os colegas, e isso está se transformando num caos dentro da escola. Com isso, o diretor passa a ter papel de mediador nesse ambiente escolar, procurando solucionar esses tipos de problemas.
    De acordo com Lima (2007, p. 44)

    “O clima escolar é tão importante e tão necessário quanto ter boas perspectivas salariais, já que ele influencia no desenvolvimento da aprendizagem e no progresso pessoal, ou seja, interfere em todo o contexto escolar”.

    Sendo assim, para melhorar essa realidade, se torna indispensável trabalhar o lado emocional, afetivo do professor, para que todos possam saber como lidar com esse tipo de situação desagradável, que só vem prejudicar o próprio professor e conseqüentemente afetar o rendimento escolar.



    RAFAELA DE ARAÚJO SANTOS
    8º PERÍODO DE PEDAGOGIA

    ResponderExcluir
  16. R-1 Trabalhar em uma escola onde as perspectivas e possibilidades sejam vistas como um algo a mais para um bom convívio dentro uma boa prática pedagógica é necessário a participação de todos, essa é a ideia do livro, de se fazer uma gestão participativa, critica e reflexiva, criando possibilidades de formar cidadãos também transformadores de uma sociedade em constante mudanças.

    R-2 Uma escola administrada democraticamente é o tema deste capitulo. A participação de todos para a elaboração do Projeto Político Pedagógico é o ideal para a escolar crescer e formar cidadãos conscientes e preparados para a sociedade. Paulo Freire defende um planejamento consciente tornando a participação de todos e as decisões importantes para uma educação transformadora e libertadora e o diretor sendo o principal articulador na produção do Projeto Político Pedagógico.

    R-3 o educador é o sujeito de sua prática e sua tarefa é forma-se a si próprio, criando e recriado, através da reflexão, sua ação cotidiana."p.98
    o professor, por se fazer presente diante das inúmeras manifestações culturais existentes dentro da unidade de ensino é preciso que o mesmo reflita como está sua prática dentro diante desse contexto, é preciso que ele mesmo busque está criando possibilidades para se trabalhar diante de tais perspectivas, a formação é o principal meio de aprimoramento para a reflexão pessoal e para uma boa pratica pedagógica.
    o diretor, como articulador do trabalho escolar deve favorecer a construção dom trabalho coletivo, criando múltiplos espaços de formação no interior da unidade escolar "p.99"
    o diretor escolar deve está favorecendo novas oportunidades de qualificação ao professor criando espaços de estudos para que a busca de novos conhecimentos se torne constante e satisfatórios, assim, estará valorizando e dando espaço ao professor a ser atuante e reflexivo sobre suas práticas.

    R-4 a atuação do diretor de escola é essencial para que se possa refletir sobre todas as questões de ordem estrutural, de maneira geral, proporcionando um ambiente que permita à escola cumprir seus objetivos e metas, fundamentados em valores e atitudes e garantido a infra-estrutura necessária para o bom funcionamento da escola "p.40"
    o clima escolar e a gestão são elementos fundamentais para uma boa perspectivas de aprendizagem se torne satisfatórios , onde gestão, docentes, discentes e comunidade sintam-se em. isso mostra que a escola sabe respeitar os direitos de todos que ali convivem diariamente gerando mais integração a todos.

    ANA CARLA SARAIVA SANTOS
    8° PERÍODO DE PEDAGOGIA - FACIMP

    ResponderExcluir
  17. 1- A obra estudada aborda a idéia de uma gestão escolar democrática, que visa alcançar uma qualidade no ensino, por meio da formação de cidadãos críticos e reflexivos, capazes de fazer uma contextualização dos saberes aprendidos em sala de aula com as situações que ocorrem em sua volta, procurando sempre compartilhar suas idéias e reconhecer as diferenças; sendo assim, trabalhar de forma coletiva é a melhor forma de se chegar a esse resultado.

    2- A autora Márcia Regina baseada nas obras de Paulo Freire, faz uma análise sobre a concepção de diretor articulador aquele que é capaz de realizar uma gestão participativa assegurando o compartilhamento das opiniões dentro do âmbito escolar.Para tanto, o diretor nunca deve esquecer de se colocar na postura de aprendiz, preocupando-se com a sua formarção permanente.


    3- De acordo com Freire,
    “Mulheres e homens, somos os únicos seres que, social
    e historicamente, nos tornamos capazes de aprender.
    Por isso,somos únicos em que aprender é uma aventura
    Criadora, algo, por isso mesmo, muito mais rico que
    Meramente repetir a lição dada. Aprender para nós
    é construir reconstruir, o que não se faz sem abertura ao
    risco é a aventura do espírito.”(FREIRE,1998,P.77)

    Sabe-se que o ser humano é muito mais que um simples cumpridor de tarefas, portanto, faz –se necessário que ele aprenda a tomar decisões, não descuidando da sua formação continuada, na busca de capacitação e de estabelecer uma ligação com o novo.
    Ainda segundo o autor,

    “A escola, portanto, deve ser transformada em um espaço rico
    de possibilidades para auxiliar no desenvolvimento cognitivo
    social e humano de seus atores escolares.”
    (FREIRE,1998, P.25)

    Baseado nessa afirmação, nota-se que a escola tem uma grande responsabilidade no que se refere as mudanças na realidade social. Pois a criança passa a maior parte do seu tempo nesse ambiente, daí a importância de se favorecer um espaço prazeroro e acolhedor.

    4-O clima escolar é um aspecto que influencia bastante na aprendizagem, diante disso, cabe ao diretor, cuidar para que a estrutura da escola e tudo o que nela existe, estejam sempre em bom estado de conservação, proporcionando assim, um clima que possibilite a escola alcançar seus fins, sendo um local favorável a integração, a ativação e ao comprometimento das pessoas com o trabalho que realizam.
    Para se chegar a um clima escolar satisfatório, o diretor deve deixar de lado a idéia de que ele já sabe de tudo, e se reconhecer como aprendiz estando aberto a novos conhecimentos.Pois segundo Brunet (BRUNET apud LIMA,2007, P.41),é necessário aqui, que o diretor aprenda a desaprender conceitos enraizados, cristalizados e estereotipados que levam apenas ao individualismo.

    Joseane S. A.dos Santos

    ResponderExcluir
  18. 1- Gestão escolar e saberes necessários para uma boa administração escolar, será necessário uma transformação da realidade e romper paradigmas que dominam cultura organizacional, pois na concepção freireana a escola por ser um espaço de desenvolvimento individual, social e planetário precisa que sua gestão colabore para a construção de uma educação democrática. O que se Dará através da pratica e da reflexão sobre a pratica promovendo essa mudança.

    2- A administração escolar democrática é aquela que favorece um ambiente acolhedor, reflexível, aberto e a escolhas e oportunidades. Nessa compreensão podemos perceber que, uma gestão democrática participativa é aquela que proporcionam informações que servirão de base para um cidadão critico e reflexível.

    3- A formação permanente é constituída da fundamentação teórica, da reflexão sobre a prática e da pesquisa . (FREIRE,1998,p.100)
    Pois os educadores, independentes da sua área de atuação, deve atuar como sujeitos reflexivos e buscar sempre respostas as indagações, isso só irar ocorrer com estudos, pois a nossa sociedade está em rápida transformação.
    Diante da necessidade de atualização e de inovação das praticas educativas, os profissionais precisam buscar suportes para, adequadamente, acompanhar a dinâmica de transformações em cursos. (FREIRE,1998, p.101)
    Sabe-se que atualmente a sociedade recebe um imenso volume de informações, e isso obriga os professores a buscarem uma qualificação adequada às transformações.

    4- O diretor deve romper os paradigmas com o processo da administração voltando somente para o cumprimento das atividades burocráticas, ele deve levar em consideração a valorização de cada individuo, fazendo com que o ambiente de trabalho seja acolhedor e aberto a mudanças. “O clima escolar deve ser um lugar estruturado, cuidado e valorizado de tal maneira que exprima a participação e responsabilização de todos os envolvidos no processo educacional.” (FREIRE, 1998,p.38)
    Deime Alves, 8º Período de Pedagogia FACIMP

    ResponderExcluir
  19. 1- O que o livro quis transmitir aos leitores é a verdadeira importancia de uma boa administração escolar sendo que as pessoas que formam a parte administrativa de uma escola sempre devem tornar o ambiente de trabalho mais agradavel possivel tratando os demais com respeito e ouvindo suas opinioes.
    2- Quando o tema fala de um diretor articulado quer dizer que ele tem que articular com todas as ideias possiveis formas de unir os pais e os alunos e ate a comunidade para que juntas formemos uma escola capaz de ser como nossa segunda familia, com relaçao ao ppp ele deve nao apenas ser feito por uma mesa com funcionarios como diretor e professores mas deve envolver um todo ( pais x comunidade x funcionarios x aluno ) e coloca-lo em pratica é claro nao adianta formular-mos metodos para a melhoria da educaçao e guardar-mos no armario e lá ser esquecida .
    3- Quando o texto relata que o educador é o sujeito de sua pratica quer dizer que seus atos e sua forma de ensinar e quer mostrar que é o profissional de verdade que existe dentro dele, outro ponto interessante é quando diz que a formação deve ser constante ou seja não deve ficar apenas na fomação inicial, mas deve fixar suas metodologias visando a educação do futuro .
    4- Com relação ao clima escolar cabe ao diretor transformar o ambiente o mais prazeroso possivel, a escola deve ter sua beleza natural para que se sintam acolhidos dentro da mesma, onde os alunos sintam vontade de ir a escola e não vejam como uma obrigação. Quando fala em aprender a desenprender a trabalhar com conceitos ultrapassados, o clima de organização é que vai fazer com que todas as ideias sejam filtradas e restam apenas aquelas que trara o bem estar e a aprendizagem de todos .
    SUMAYA FREITAS DE QUEIROZ 8° PERIODO

    ResponderExcluir
  20. 1- Para que haja um desenvolvimento de forma contínua e equilibrada na educação, é necessário que aconteça um planejamento das atividades a serem realizadas por todos que fazem parte do corpo pedagógico e pelos demais integrantes, como os alunos, os pais e a comunidade, que têm papel fundamental no crescimento escolar.
    Muitos acreditam que o único responsável por essa tomada de decisões é o diretor, infelizmente em algumas escolas isso têm acontecido de forma degradante, colocando apenas no gestor a responsabilidade dos planejamentos a serem elaborados. Mas, no livro “Paulo Freire e a administração escolar: A busca de um sentido” vem mostrar que essa visão tida pela maioria é totalmente equivocada, pois como disse anteriormente, uma boa administração depende de todos, dos professores, dos gestores, dos alunos, dos funcionários, pais e da comunidade, pois é visando o bem de todos que são elaborados os planejamentos e procedimentos a serem realizados, é com o apoio e opinião em conjunto que poderemos ter uma administração escolar com maiores recursos e possibilidades de crescimento intelectual, cultural e educacional.
    2- O planejamento dialógico tem grande importância na vida do ser humano, pois através dele, é possível a formação de cidadãos comprometidos com o desenvolvimento escolar e social que ele convive. Podendo participar dos planejamentos, não ficando somente para os profissionais da educação, pois, com essa forma de trabalhar envolvendo todos da sociedade, ficará mais fácil de articular os projetos a serem elaborados com a comunidade, sendo assim, obtendo resultados ainda mais positivos.
    3- Para Paulo Freire “a formação nunca se efetiva, simplesmente, por mera acumulação de conteúdos, mas representa uma conquista que pode ser ampliada com o auxílio de vários segmentos”. (apud Paulo Freire, 2007, p. 97, 98).
    Com essa citação de Paulo Freire fica bem claro que o profissional de educação não pode se conformar em apenas possuir um curso superior, ou alguma outra formação, mas, para seu próprio conhecimento e benefício de todos, ele deve buscar outros recursos e segmentos para trabalhar em sala de aula, visando outros horizontes a serem alcançados.
    Segundo Paulo Freire “Para ser um bom educador, não basta, apenas, ensinar bem uma disciplina, mas é imperioso comprometer-se com a tarefa educativa da escola”. (apud Paulo Freire, 2007, p. 99).
    Está bem claro, com essa citação, que o real papel do professor está muito além do que apenas aplicar os conteúdos em sala de aula, mas sua participação nas diversas áreas da escola é fundamental para o desenvolvimento tanto da escola, quanto dos seus alunos, pois, com sua contribuição direta em debates, reflexões e planejamentos a estrutura tanto física como educacional irá alcançar seus objetivos, juntamente com todos os membros da escola, envolvendo os docentes, alunos e a comunidade.
    4- O convívio dentro do ambiente escolar é de fundamental importância para que o desenvolvimento escolar não venha ser prejudicado, e um dos casos mais constantes atualmente, é a falta de diálogo entre os colegas, e isso está se transformando num caos dentro da escola. Com isso, o diretor passa a ter papel de mediador nesse ambiente escolar, procurando solucionar esses tipos de problemas.
    De acordo com Lima (2007, p. 44)

    “O clima escolar é tão importante e tão necessário quanto ter boas perspectivas salariais, já que ele influencia no desenvolvimento da aprendizagem e no progresso pessoal, ou seja, interfere em todo o contexto escolar”.

    Sendo assim, para melhorar essa realidade, se torna indispensável trabalhar o lado emocional, afetivo do professor, para que todos possam saber como lidar com esse tipo de situação desagradável, que só vem prejudicar o próprio professor e conseqüentemente afetar o rendimento escolar.



    RAFAELA DE ARAÚJO SANTOS
    8º PERÍODO DE PEDAGOGIA

    ResponderExcluir
  21. R1- A idéia principal do livro é mostrar uma proposta que possa contribuir com o trabalho a ser realizado na escola (na administração escolar), incluindo a participação de toda a equipe. Contudo, a administração escolar requer um envolvimento coletivo no trabalho pedagógico, buscando assim, alternativas para a construção de uma escola democrática, consciente e crítica.
    R2- O Projeto Político Pedagógico é um instrumento que possibilita a participação ativa de todos os sujeitos envolvidos no processo educacional, e contribui para conscientizar sobre as dificuldades encontradas no interior da escola, buscando formas para solucioná-las, cabendo ao diretor transformar a escola em um ambiente de diálogo e confiança, contemplando ainda, uma interação com a realidade, permitindo um conhecimento crítico, baseado no respeito às diferenças.
    R3- “Para que o diretor consiga estabelecer em sua escola, um clima favorável a formação permanente dos vários sujeitos que a compõem, é necessário, primeiramente que ele não se descuide da sua própria formação, reconhecendo-se como educador.” (SILVA, JÚNIOR, 1993, p. 74) De acordo com o autor citado, um diretor escolar comprometido na sua administração, é aquele que compete a refletir a ele mesmo sobre sua prática adquirindo conhecimentos por meio da formação continuada, reconhecendo-se não apenas como administrador, mas também como educador.
    (Continuação)2º citação: “A grande questão, ao avaliarmos nossas ações, é que não se faz o que se quer, mas o que se pode”. (FREIRE, SME, 1992b, p.104) De acordo com Freire, nós temos que pensar em uma pedagogia da possibilidade, ancoradas nos princípios que compreende a escola como organização socialmente construída, acreditando assim serem a unidade escolar, em um local sério, dinâmico, alegre, vivo, questionador e capaz de superar obstáculos, aonde todos se envolva e lute por uma ação humana.
    R4- “O clima escolar deve ser um lugar estruturado, cuidado e valorizado de tal maneira que exprima participação e responsabilização de todos os envolvidos no processo educacional. (LIMA, 2007, p.38) Vale enfatizar que, a escola deve ser um ambiente organizado e harmonioso para que favoreça uma boa aprendizagem e que todos cuidem bem desse patrimônio, desde os professores, alunos e comunidade escolar em geral, colaborando assim, para que tenham bons resultados. É importante que o diretor desenvolva um papel importante dentro do contexto escolar, possibilitando assim uma reflexão sobre as questões que envolvem toda a equipe escola proporcionando assim, um ambiente favorável ao cumprimento de metas, com um novo modelo administrativo baseado na democracia e na participação.
    GIRLENE FEITOSA FRITAS, 8º PEDAGOGIA FACIMP

    ResponderExcluir
  22. O conjunto das obras do autor tem como marcos o compromisso político e o trabalho pedagógico voltando para a construção de um mundo mais justo e mais digno, cujo fim último não é, mercado nem lucro, mas a emancipação humana.
    Paulo Freire, defensor radical da participação e da autonomia da escola, permite e estimula a liberdade para a gestação e implementação de projetos pedagógicos no interior das escolas. Em documentos formulados em 1990, sua equipe de trabalho definia planejamento com um processo continuo e sistematizado de projetar e decidir ações em relação ao futuro em função de objetivos políticos sociais e administrativos claramente definidos. A realização do projeto só tem sentido se for fruto da consciência e do esforço da coletividade escolar. O P. P. P é uma atividade de tomar decisões em constante movimento e que exige conhecimento profundo da realidade escolar.
    O diretor deve favorecer, no interior da organização escolar,a criação de ambientes favoráveis para discutir com educadores, alunos , pais e comunidade as representações que o grupo tem sobre a escola, além de promover debates sobre questões gerais como: Em que tipo de sociedade vivemos, hoje? Em que sociedade gostaríamos de viver? Que modelo de escola temos?Quais são os objetivos principais da escola?Os dados coletados nesse processo investigativo servem como pontos de referencia para a formulação de objetivos e ações da escola.
    Segundo Paulo Freire, o educador é o sujeito de sua prática e sua tarefa é formar a se próprio , criando e recriando através da reflexão, sua ação cotidiana.O diretor, como articulador do trabalho escolar, deve favorecer a construção do trabalho coletivo, criando múltiplos espaços formação no interior da unidade escolar.É importante ressaltar que essa formação permanente, embora na maioria dos estudos se volte apenas para a formação dos professores não deve ser exclusividade dos docentes, mas precisa ser estendida a toda as pessoas que compõem a equipe escolar independentemente do cargo que elas exerçam .Para elucidar essa necessidade geral de aperfeiçoamento;a formação permanente é constituída da fundamentação teórica, da reflexão sobre a prática e da pesquisa.Para que o diretor consiga estabelecer em sua escola, um clima favorável a formação , e que ele não se descuide da sua própria formação reconhecendo-se como educador e não apenas como administrador.
    Pensando nesse desafio, a meditação do diretor, no interior da unidade escolar, é essencial para aprimorar as relações interpessoais, criando um ambiente favorável ao trabalho coletivo.Mas do que trabalhar com técnicas, é preciso, urgentemente investir em conteúdos como valores e atitudes que são imprescindíveis na escola humanitária , alógica e democrática. Acredito que o diretor não seja apenas uma pessoa que dá as regras e espera que seja cumpridas mas , que sejam alguém que esteja aberto para um diálogo com professores, alunos e pais enfim a comunidade como todo. O clima escolar deve ser um lugar estruturado, cuidado e valorizado de tal maneira que exprima a participação e responsabilização de todos os envolvidos do processo educacional.”Segundo Brunet, ao analisar o clima escolar, destaca que, primeiramente, deve-se atender as causas do comportamento humano do ambiente de trabalho, entendimento que não deve ficar restrito apenas aos aspectos pessoais: é importante também focar nesse estudo, o local de trabalho já que são” os atores no interior do sistemas que fazem da organização aquilo que ela é”(IBIDEM, p.125).Aceitar diferenças é estabelecer vínculos; criar a pedagogia do afeto e da solidariedade , acompanhada da produção, da competência e do compromisso por um trabalho e por uma escola melhor.Se todos os interessados fizerem sua parte acredito que seja possível estabelecer estes vínculos com a comunidade escolar.

    Marinalva Cardoso Silveira Braga

    ResponderExcluir
  23. 1) O objetivo dos autores é e videnciar umas produções teóricas, baseadas em uma obra de Paulo Freire, no texto, são abordados, maneira de elaborar uma educação crítica,emacipadora e humanista. Um dos objetivos é apontar caminhos possíveis para reverter ou romper os entraves que existe nas gestões educacionais do nosso país. Portanto, a concepção escolar aqui defendida e baseada nos precipícios freirianos com propostas alternativas.

    2) Um gestor deve está de acordo com o que lhe é proposto para fazer, um diretor que articula suas práticas de maneira eficiente executa o seu fazer de forma precisa,pois os seus fazeres devem está de acordo com o seu saber, este mesmo deve está em permanente formação. Atualizado com o seu projeto e está envolvido com as atividades da escola e está pronto para a tomada de decisões, entendendo que o projeto político pedagógico da escola, deve ser realizado atendendo as necessidades da escola e dos demais. Assim, esse diretor articulador tem consciência dos diferentes conhecimentos e deveres que tem que realizar.

    3) (compreensão das citações paginadas)
    pg 98- Segundo Paulo Freire, é imprescindível que um gestor esteja comprometido com a sua formação continuada, atualizando o seu conhecimento, afinal ele é responsável pelo saber de muita gente, como também a apropriação do conhecimento destas pessoas.
    pg 99- Assim o foco da formação continuada não é mais dos professores e sim dos gestores, muitos destes, não se preocupam em pensar que esta formação que tiveram deve ser atualizada, que a sociedade exige isso de todos principalmente dos que promovem a educação.

    4) Muitos gestores tem esquecido ou por descuido ou por não serem comprometidos com o oficio que lhes cabe não tem desenvolvido um bom trabalho, e com tantos conflitos e desafios e notável que se afastem da realidade que que estão. pg 23. Compreende-se que a beleza da escola não deve ser refletida apenas na parte física da mesma mas sim na intenção que a mesma tem que é de ensinar e levar a esses alunos uma educação com qualidade e liberdade.

    Luciana Freire Guimarães.
    8 º período

    ResponderExcluir
  24. Luciana, Marinalva e Girlene, o comentário que cada uma fez é muito pertinente quando vocês colocam sobre a administração escolar na figura do gestor. Muitas coisas são definidas a partir dessa articulação feita, bem como seu compromisso político com a aprendizagem. Daí vem a contribuição do trabalho a ser feito numa escola.
    Prof. Joselma

    ResponderExcluir
  25. Rafaela, Márcia e Sumaya, é muito pertinente o comentário quando se retoma o sentido da administração escolar como um espaço que valoriza o profissional e essa valorização vem a partir da articulação, do diretor da instituição, onde cada um assume um papel de relevancia.
    Prof. Joselma

    ResponderExcluir
  26. Deime, Joseane, vale ressaltar principalmente do comentário de ambas, a importância de o diretor achar que sabe tudo e levar em frente a ideia de posse sobre o espaço educacional, bem como a necessidade da quebra de paradigmas para que a mudança ocorra de maneira real.
    Prof. Joselma

    ResponderExcluir
  27. Ana Carla, Kleitiane, Márcia e Jardilina, sabe-se que o diretor apesar de ser uma figura como qualquer outra, no contexto da escola ele assume uma função de liderança, no entanto precisa fazer jus a essa função, ou seja, é saber que a partir dele, muitas coisas são decididas e muitas posturas são assumidas. Saber que ele é o mediador das relações naquele espaço que, em primeiro lugar precisa ser um espaço humanitário. É essa a ideia de visualizar uma gestão eficaz.
    Prof. Joselma

    ResponderExcluir
  28. Aline, Eva e Dayanne, saber que o espaço educacional precisa ser em primeiro lugar um espaço de interação entre humanos, não importando a função que cada um venha exercer é muito importante.
    Prof. Joselma

    ResponderExcluir
  29. 1- A Busca de um Sentido - Paulo Freire e a Administração Escolar discute a fundo os porquês de uma gestão democrática. Não esconde as dificuldades mesmo não apresentando soluções para elas, aliás, encoraja justamente para o contrário: por várias vezes utiliza das palavras de Paulo Freire e em outras se apropria delas e sugere que luta e esperança é a “receita de bolo” para uma realidade sem soluções. A leitura constrói a partir do conhecimento dividido em cada capítulo a concepção de que é indispensável a participação de todos os agentes escolares para que a escolha de caminhos e sua jornada sejam concretizadas no ambiente escolar.
    2- O PPP deve estar contextualizado na realidade da escola e também deve orientar caminhos para sua transformação idealizada. Sua elaboração deve contar com a contribuição de todos seus agentes internos e externos para que identifique interesses, responsabilidades, mazelas, etc. e principalmente para que desperte o compromisso de cada um no processo educacional.
    3- “Para Paulo Freire, a formação nunca se efetiva, simplesmente, por mera acumulação de conteúdos, mas representa uma conquista que pode ser ampliada com o auxílio de vários segmentos.” (pag. 98)
    “É claro que as condições para a implantação de uma política de formação permanente na escola ainda não estão dadas, mas, como agente de mudança que é, o diretor pode exercer papel determinante na formação de hábitos, atitudes e valores dentro de uma unidade escolar.” (pag. 103)
    A partir destas citações é possível identificar que a escola por si só já proporciona um ambiente formador para todos os envolvidos. Dentro dela há uma fonte rica de informações específicas com os professores, muita experiência de vida com todos os atores, etc. Sendo assim, ao diretor democrático que atua juntamente com sua equipe, existe a possibilidade de promover meios para que haja troca destas informações e divulgação de projetos educacionais que ocorrem fora ao espaço da escola. É uma saída para que a formação continuada ocorra no dia-a-dia e assim, a escola cumpra seu dever de agente transformador de seu meio.
    4- Com o esclarecimento de que é através de ações coletivas que a escola é capaz de atingir o progresso no que diz respeito a promoção de uma educação libertadora, o papel da gestão escolar é fundamental para indicar e viabilizar este processo. Porém, é necessário lembrar que ao passo em que a gestão abre espaço para contribuições, críticas e ideias, é natural que haja certo desconforto, pois a educação tradicional e enraizada em todos nós não foi (e infelizmente ainda não o é) democrática, esta dificuldade parte tanto da gestão ao receber participações de colaboradores, alunos e comunidade em suas ações, como também acontece com os que participam que não estão habituados com esta dinâmica. Neste sentido, é preciso desaprender a hierarquia que tanto esta presente no ambiente escolar e aprender que democracia não é sinônimo de descontrole, e cabe a gestão conduzir a esta realidade. “Em qualquer instância, para administrar com o coletivo e não para o coletivo, é necessário ter transparência em todas as ações, investindo constantemente na convivência respeitosa entre vários sujeitos envolvidos no processo educacional.” (pag. 41)

    Danielle Araujo Tosi

    ResponderExcluir